A Tradição de barbeiro remete aos tempos das imagens utópicas das divindades mitológicas que assumiam o ideal de beleza e perfeição corporal. Essa preocupação estética levou à necessidade de um espaço exclusivo para o cuidado com a estética, os salões de beleza ou barbearias que incluíam o tratamento capilar. A profissão de barbeiro associada à manutenção da saúde física era diretamente ligada a estética.

Os barbeiros dos séculos XVI e XVII praticavam também a sangria, sendo inclusive acusados de exageros por ser uma prática muito lucrativa na época.

No século XIX, o ofício de médico e cirurgião dentista ainda era uma prática junto com o ofício de barbeiro, sendo separado posteriormente. Apesar de toda tecnologia atual em relação ao barbear-se, a habilidade com as lâminas e a rapidez fazem do barbeiro uma profissão única. Na China a técnica de limpar a parte interna da pálpebra do cliente faz parte do serviço tradicional de barbearia. Na foto um barbeiro chinês foi fotografado usando uma navalha para limpar a parte interna da pálpebra de um cliente em um parque em Chengdu, na província de Sichuan.